Twitter

CUT AP > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CEA: O CACHO DE AÇAÍ E O OSSO

CEA: O CACHO DE AÇAÍ E O OSSO

30/09/2013

Certa vez em um encontro com a categoria, determinado político descreveu os desmandos que ocorrem na CEA e os classificou de verdadeiros crimes contra a administração pública e os cofres da empresa.

Escrito por: stiuap

Certa vez em um encontro com a categoria, determinado político descreveu os desmandos que ocorrem na CEA e os classificou de verdadeiros crimes contra a administração pública e os cofres da empresa. Relatou o uso politiqueiro em campanhas eleitorais, desvirtuando a função estratégica da empresa como vetor do desenvolvimento do Estado, sendo transformada em um cabide de empregos para quem participava dos comícios, apaninguados e amigos do poder. E disse mais, que a CEA era como um açaizeiro morrendo, de folhas e galhos secos, mas que ainda produzia seiva, mas que os mandantes e gestores faziam questão de não largar esse “cacho de açaí”, roendo até o caroço.

As mesmas práticas vem se repetindo ao longo de sucessivas gestões, quem detêm o controle e está no podernão quer “largar o osso”, ainda mais depois do resultado da luta da categoria e o vislumbramento de uma CEA a ser controlada por uma gestão metade técnica pela Eletrobrás e metade política pelo governo.

Mas, tem gente que se acostumou tanto na gestão e no comando da empresa que mesmo diante das mudanças previstas, resiste de todas as formas, se debate e tenta manter o cordão umbilical ligado até o último instante, sugando todos os nutrientes que a “mãezona” CEA pode oferecer, demonstrando enorme dificuldade de entregar o que não os pertence e saírem das cadeiras confortáveis às quais se apegaram por longo tempo.

A “boquinha”, simbolizada pelos altos salários, é tão boa que quem está marcado para sair da diretoria, pretende ficar, se encostar em algum lugar, ocupar outras diretorias, ficar embaixo do extinto jambeiro, aceitar uma condição menor, mais humilde, até de “aspone” do novo presidente, mas não quer  sair da empresa de forma alguma. Acreditam os gestores que saem, que os trabalhadores da empresa sentirão sua falta e não aceitam dizer um adeus do cargo, quando na verdade a categoria diz: “...já vão tarde...”.

Para manter o resto de dignidade que talvez possuam, mais ainda por respeito a todas as pessoas que tem sido perseguidas, maltratadas, humilhadas e com direitos negados, que estes gestores de saída possam ao menos passar do outro lado da rua quando estiverem próximos da CEA e permitir que as mudanças verdadeiras ocorram e o respeito à categoria retorne.

Portanto, larguem o osso ou o cacho de açaí, como preferirem, pois esta “nova CEA” receberá o tratamento técnico pela Eletrobrás, que com o cuidado devido, competência e um olhar diferente, resultará em uma CEA que poderá dar frutos e produzir riquezas para este Estado através de melhores condições de fornecimento de energia para o povo.

O legado deste governo ficará marcado em todos os que compõem o maior patrimônio da CEA que são os trabalhadores, ficando a cargo da consciência de cada um sua continuidade. E se não dão conta de fornecer energia de qualidade, de expandir a rede e adaptá-la para receber o Linhão de Tucuruí, copiem o filme “Tropa de Elite” e peçam pra sair, pode ser de “fininho”.

                                                                                                    A Diretoria

Sindicato dos Urbanitários do Amapá

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Sede Administrativa

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO AMAPÁ
Avenida Padre Manoel da Nóbrega, 537,entre Jovino Dinoar e Odilardo Silva | Julião Ramos | Macapá | AP
Fone: (55 96) 3217.1025| www.cut-ap.org.br | e-mail: cutamapa@hotmail.com