Twitter

CUT AP > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, TRABALHADORES AMAPAENSES INICIAM PREPARATIVOS PARA GRANDE GREVE GERAL

Contra a reforma da previdência, trabalhadores amapaenses iniciam preparativos para grande greve geral

12/04/2017

Representantes sindicais dos trabalhadores, movimentos populares e da juventude estiveram presentes em reunião na terça-feira, 11, na CUT para encaminhar as atividades da greve geral do próximo dia 28

Escrito por: Redação/CUT-AP

Em reunião realizada na noite desta terça-feira, 11, na sede da CUT-Amapá, representantes de centrais sindicais como Intersindical, CSP-Conlutas, CTB, além da própria CUT, movimentos sociais, de juventude, entre outros movimentos populares, discutiram propostas para a construção da grande greve geral do próximo dia 28 deste mês contra reforma previdenciária, trabalhista e contra o golpe que destituiu Dilma Rousseff (PT), levando ao poder o atual presidente Michel Temer (PMDB).

A greve geral do dia 28 ou Abril Vermelho – outro nome dado a esse período de grandes manifestações que eclodirão pelo país – contará com diversas ações que irão desde as tradicionais intervenções políticas com paralisação de rodovias e panfletagem nos ônibus a diversas atividades artístico-culturais, tal como o Grito do Rock.

As ações desenvolvidas para a greve geral são uma reação ao conjunto de medidas que têm sido aprovadas pelo governo federal golpista de Temer como a lei de terceirização e, sobretudo as reformas trabalhista e previdenciária, com destaque para esta última que em caso de aprovação, na prática, representa o fim do direito à aposentadoria da classe trabalhadora em virtude dos critérios absurdos para requerimento desse direito, tal como o tempo de contribuição de, no mínimo, 49 anos em caso de aposentadoria por tempo integral, na contramão da expectativa de vida dos trabalhadores.

A greve geral do dia 28 também é uma ação política concreta no sentido de barrar os desdobramentos da política dos golpistas em estados, distrito e municípios que aplicam em maior ou menor medida o duro plano de ajustes fiscais imposto pelo governo federal diante da crise econômica mundial, retirando direitos históricos da classe trabalhadora na tentativa de fazê-la pagar essa conta.

Uma nova reunião está marcada para a próxima semana para encaminhamentos e deliberações das atividades da greve geral no Amapá em unidade com as demais manifestações que ocorrerão em todo o Brasil, gerando a expectativa de mais um momento histórico de resistência e luta da classe trabalhadora nas ruas em defesa da democracia, dos seus direitos e condições de vida.

 

Foto: Carlos Henrique Schimidt

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Sede Administrativa

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO AMAPÁ
Avenida Padre Manoel da Nóbrega, 537,entre Jovino Dinoar e Odilardo Silva | Julião Ramos | Macapá | AP
Fone: (55 96) 3217.1025| www.cut-ap.org.br | e-mail: cutamapa@hotmail.com